Saturday, March 03, 2007

Rebel Blues Band

Santiago do Cacém 1995

Dei as primeiras notas na Rebel Blues Band (1994-97), num DX21. Na altura ao piano com 14 ou 15 anos, ao lado do Manuel Portugal, do meu irmão, António Pedro, do Miguel Lima (The Soaked Lamb) e do Luis... perdi o contacto.

Com a Rebel Blues Band acabo por me estrear no recinto onde actualmente se realiza a Feira do Artesanato no Estoril, isto em 1995, creio.

Com esta banda destaco a participação no Cascais Rock, as apresentações no “Johnny Guitar”, o concerto no Bafo de Baco em Loulé, a concentração de motas que terminou na discoteca Adrenalina em Santiago do Cacém com um concerto a "meias" com os Jack & os Estripadores... e talvez algumas quintas-feiras quando tocávamos semanalmente na Pérola de Santos - Lisboa, espaço que acabou por ser, durante algum tempo, a nossa sala de ensaios nas tardes de domingo.

Dos registos que gravámos no Bairro da Encarnação, na Esc. António Arroio... mais algumas gravações de concertos e umas entrevistas na Marginal que alguém ficou de gravar...

A Rebel Blues Band era uma banda de originais em inglês e a maior parte das músicas e das letras eram da autoria do Manel. As minhas letras, que comecei a escrever em 1995, eram em Português e não se enquadravam com o projecto. Foram ficando na gaveta...

Friday, March 02, 2007


Capitães (2000-2005).

Em Coimbra, com o Flávio Tavares e com o João Pedro, criámos a banda Capitães.

Comecei a cantar e fiquei como o vocalista da banda porque não havia mais ninguém que o fizesse e, ora sentado ao piano, ora na guitarra, fizeram-se os primeiros temas com as letras que fui coleccionando.

Vi editado o meu primeiro trabalho em 2003 - Contratempo. Por pouco, este trabalho não contou com a participação do Jorge Palma, que chegou a gravar connosco no estúdio do Flak (cortesia, de forma a evitar uma viagem do Jorge a Viseu) . Por causa de um mal-entendido entre o artista e as editoras, acabou por não ser possivel a edição desse take que ficará guardado para mais tarde recordar.


Fizemos várias apresentações ao vivo pelo país com um salto a São Miguel e, até finais de 2004, passámos, muito que timidamente, pelas principais estações como Antena 1, Antena 3, TSF, RTP2, NTV, Natal dos Hospitais da RTP N, com uma digressão que passou por várias salas de espectáculos, algumas vezes ao lado de projectos bem mais conhecidos como os Blind Zero, Tambor e Xutos & Pontapés.

Thursday, March 01, 2007

Chauffeur Navarrus

Fotografia de Manuel Portugal



Em 2005 terminei o projecto Capitães e iniciei um novo ciclo com Chauffeur Navarrus.


"(...)o palco do Chauffeur, cenário e adereços, encontra-se nas suas viagens, nos seus clientes."A ideia inicial era criar uma história à volta deste projecto... Assim nasceu Chauffeur Navarrus que "atento a tudo o que o rodeia e que interage com ele, assume paralelamente a função de motorista profissional e o prazer de coleccionador de histórias do alheio..." Histórias que acaba por as contar depois, sentado ao volante* do seu velho táxi(...)" http://www.cnavarrus.com/

Chauffeur Navarrus assenta inevitavelmente no pop-blues cantado em português, com influências de Jazz. www.myspace.com/cnavarrus

CN tem registos, diversas gravações realizadas em 2005 e em 2008. Design assegurado e video-clip do tema A12 Corte de Cabelo concluído em 2010.

Desde 2006 - CN - apresentou-se um pouco por todo o país, tendo realizado mais de 80 apresentações ao vivo, de onde se destacam alguns concertos como: Café-Concerto no Teatro Maria Matos em Lisboa; Casa da Cultura Malaposta; Feira de São Mateus em Viseu, Casino da Figueira da Foz, Casino do Estoril, Casino de Lisboa na primeira parte de David Fonseca, Latada de Coimbra na primeira parte de Irmãos Verdades, Festival Internacional de Teatro de Almada, Maus Hábitos no Porto, Centro de Artes de Ovar, Fiartil entre outros e diversas participações na SIC, RTP, Rádio Clube Português, Antena 1, Rádio No Cabo (Brasil), Rádio Macau (Macau).

Ao longo das suas viagens a personagem Chauffeur Navarrus ganhou vida com a colaboração e o talento de vários artistas para os quais fica o meu sincero agradecimento: António Neves da Silva, Sónia Castro, Carla Galvão, Sara Belo, Rita Cruz, Paleka, Vitor Costa, Luis Bento, Guilha Marinho, Paulinho Luz, João Coutinho, Jumbinho, Nelo Paiva, Guida Costa.

João Navarro Figueiredo