Sunday, May 27, 2012

"(...)Percorro o corredor a ouvir uma mistura de instrumentos, escalas, vozes... Fui à memória e o quebra-nozes da lembrança estala no ano de 1994, súbito, fortuito, anormal, estranho e exterior à minha vontade...

Não sei precisar o dia nem o mês mas eram algumas quatro e meia, talvez... Ainda ouço lá em baixo o tilintar dos talheres que os empregados da Trindade se apressam a arrumar... e, ao caminhar, não me recordava do almoço tal como já estava esquecido dos escudos que devia ter no bolso para que me fosse permitido trincar um croissant na Bernard... Chocolate ou doce de ovos? É melhor contar os trocos(...)

Entre a preguiça e a dispersão escapei à aprendizagem arriscando em indisciplinadas patinagens pelo improviso - Falta de aviso? - Opção! Foi também por esta razão que me fiquei por um par de anos de aventuras clássicas das quais guardo alguns dedos e duas mãos.